Setor de bens de consumo avança no primeiro semestre

Dados foram revelados na coletiva de abertura da Eletrolar Show 2019

A programação da 14ª Eletrolar Show foi iniciada com uma coletiva de imprensa que revelou os dados mais recentes da indústria brasileira de eletroeletrônicos, relacionados ao primeiro semestre deste ano.

Após a saudação inicial do presidente do Grupo Eletrolar, Carlos Clur, que apresentou os dados gerais do evento, o presidente da Associação Nacional de Fabricantes de Produtos Eletroeletrônicos (Eletros), José Jorge Nascimento, assumiu a palavra para compartilhar o balanço do setor, que aponta crescimento das vendas, em volume, nos primeiros seis meses de 2019, puxado pelos segmentos de linha branca e portáteis.

No caso da linha branca, que foi o destaque do balanço, o aumento do volume foi de 13%, passando de 6,7 milhões de unidades comercializadas, no primeiro semestre de 2018, para 7,6 milhões de unidades vendidas pela indústria nos primeiros seis meses deste ano. O saldo registrado pelo segmento de portáteis também foi relevante, de 10%. No total, foram produzidas 32,3 milhões de unidades de itens pertencentes a essa linha.

Já o desempenho da linha marrom, por sua vez, aponta para uma retração de 16%. De acordo com o presidente da Eletros, a diferença entre os períodos é justificada pela sazonalidade, uma vez que o ano anterior teve Copa do Mundo, data que, tradicionalmente, potencializa as vendas de televisores no primeiro semestre.

“Considerando o setor, como um todo, temos saldo positivo no volume produzido. Agora, temos pela frente um cenário bastante positivo, marcado pela Black Friday, Natal e pela injeção do 13º salário na economia. São diversas oportunidades para o segundo semestre que nos leva a projetar um ano de crescimento para o setor”, destacou Nascimento.

Na ocasião, o presidente da Eletros também transcorreu sobre outros assuntos, relacionados à macroeconomia brasileira, como as reformas da Previdência e tributária e, ainda, sobre a proposta de abertura comercial que está sendo discutida pelo governo. Sobre essa pauta, em específico, ele defendeu, de forma veemente, que este passo deve ser feito de forma gradual e com muito equilíbrio para que a indústria brasileira não seja prejudicada em função em função do inevitável aumento da competitividade.

A coletiva de abertura da Eletrolar Show 2019 também contou os pronunciamentos do Head de desenvolvimento de novos negócios do Google, Alessandro Germano, e do Presidente da Agência de Promoção de Investimentos e Exportações da Cidade de São Paulo (SP Negócios), Juan Quirós.

Compartilhe (Share)

Faça um comentário

ver todos comentários