O Mappin está de volta

Adaptada à era digital, a marca quer reconstruir a sua relação com a cidade.

Uma das mais famosas lojas de São Paulo, o Mappin renasce como e-commerce e com projeto de loja física sob o controle da Marabraz, que adquiriu a marca em leilão há 10 anos. “Desde então, sonhamos em trazê-la de volta. Admiramos tudo o que a marca representou e a relação que construiu com o público, que até hoje guarda boas lembranças dela. Com o seu retorno, podemos expandir o sortimento e ampliar o perfil de clientes. Enxergamos no e-commerce a oportunidade de oferecer grande variedade de produtos, como o Mappin fazia”, diz Nader Fares, sócio e diretor comercial da Marabraz.

São muitos os passos a serem dados para fazer um novo Mappin, a começar pela explicação aos mais jovens da importância que a marca teve na vida da cidade, a ponto de ser trazida de volta. “Nossa estratégia é criar um relacionamento com as novas gerações por meio da experiência de compra e do sortimento de produtos. Sabemos que este é um público antenado, exigente e bem informado.

Por isso, precisamos estar atentos às principais tendências do setor para oferecermos um portfólio moderno e completo”, diz Nader.

Para alinhar um nome histórico às ferramentas do e-commerce, a Marabraz identificou oportunidades para aprimorar a marca e oferecer serviço melhor, conta Nader. “Foi a partir disso que surgiu a ideia do e-commerce. Com esse formato, os clientes têm acesso à variedade de produtos, como era o modelo anterior do Mappin.”  Para levar avante o projeto, a empresa investiu R$ 4 milhões em tecnologia. “Depois, virão projetos como o marketplace com outras marcas, o desenvolvimento de produtos exclusivos da marca Mappin e uma loja física”, diz Nader.

 

Fonte: Revista Eletrolar News ed. 131

Compartilhe (Share)

Faça um comentário

ver todos comentários