Portal Eletrolar.com

Artigos

  • 02/04/2019 | 02h26

Avanços de 2018

Por: Vanderlei Niehues, diretor-presidente da ABREE

A ABREE – Associação Brasileira de Reciclagem de Eletroeletrônicos e Eletrodomésticos obteve avanços e saldo positivo em 2018. Foi um ano importante para a associação, porque ela apresentou ao governo a proposta final do acordo setorial em conjunto com o varejo, a fim de atender aos anseios governamentais para a instituição da logística reversa no pós-consumo, que afeta toda a indústria e o varejo do setor eletroeletrônico e eletrodoméstico.

Outras ações importantes realizadas pela associação foram a atualização do estudo de mecanismo de financiamento, bem como o levantamento dos impactos tributários sobre o repasse para a implementação da logística reversa de produtos no pós-consumo.

Para o atendimento a pleitos essenciais da indústria, trazendo visibilidade econômica e operacional para a implementação da logística reversa em âmbito federal, há a necessidade de isenção na cadeia, considerando que os impostos já foram apurados na venda do produto. Para a operação, a simplificação fiscal na movimentação de produtos descartados entre os estados viabilizaria a implementação com menor impacto e garantiria, assim, a sustentabilidade econômica desse novo sistema.

A condição econômica de 2018 afetou claramente o setor e, consequentemente, o associado. Mas a Associação Brasileira de Reciclagem de Eletroeletrônicos e Eletrodomésticos manteve-se ativa, dando suporte para os fabricantes e importadores em busca da melhor solução para o atendimento das demandas governamentais, principalmente no Estado de São Paulo.

Para os prestadores de serviços na área de logística reversa, o atendimento operacional também sofreu com a crise, tanto que levou nossos fornecedores a repensarem a maneira de fazer negócios para se manterem ativos e sustentáveis até a implementação do sistema.

 Para 2019, existe uma grande expectativa sobre o atual andamento das tratativas com o novo governo para a assinatura do acordo setorial. Isso traz, consequentemente, uma forte expectativa para a definição da estrutura para a implementação, a fim de atender este novo mercado em escala nacional, com geração de emprego e fomento desta nova indústria.

Fonte: Revista Eletrolar News edição 129

publicidade