Portal Eletrolar.com

Notícias

Varejo espera para até abril redução na tarifa de cartões de débito

Propostas de mudança na modalidade de parcelado sem juros no cartão de crédito são mais complexas


Pode avançar nos próximos meses a edição de medidas para reduzir as taxas incidentes sobre as operações com cartão de débito. Os varejistas, representados nas discussões com o Banco Central pelo Instituto para o Desenvolvimento do Varejo (IDV), esperam que entre março e abril o regulador convoque uma nova reunião com representantes do comércio e do setor de cartões.

Acredita-se que já será apresentada, nessa ocasião, uma regra para limitar a tarifa cobrada das lojas por vendas feitas na maquininha de débito. O IDV quer que a taxa para o lojista seja limitada a no máximo 0,30% ou R$ 0,20 por operação. Hoje, varia conforme o relacionamento do lojista com a empresa de cartões.

Crédito – Já as propostas de mudança na modalidade de parcelado sem juros no cartão de crédito são mais complexas. A expectativa é que, na reunião prevista para os próximos meses, o BC apresente estudos mais aprofundados. O varejo quer um prazo menor para receber os valores vendidos no cartão, mas refuta a ideia de que, para isso, a modalidade de parcelamento sem juros precisaria acabar. Os bancos sugeriram trocá-la de forma gradual pelo crediário, uma opção com juros e prazo de pagamento menor.

Fonte: O Estado de S. Paulo

publicidade