Portal Eletrolar.com

Notícias

O futuro é deles

Por acreditar na força dos drones nas mais diversas áreas de atividades, a Golden Distribuidora firma parceria com a líder mundial do mercado, a DJI.

Um grande salto, é assim que o CEO da Golden Distribuidora, Davi Saadia, define a parceria de sua empresa com a chinesa DJI, que detém 75% de share do mercado mundial de drones. Com o acordo, a Golden se torna a distribuidora oficial da marca no Brasil que, além de drones, tem câmeras, displays e estabilizadores de câmera, entre outros itens. ‘Minha função é pensar na empresa do futuro, olhar para os próximos cinco anos e esta parceria é um avanço tecnológico”, acrescenta Davi.

O executivo aposta no sucesso da empreitada devido à paixão do brasileiro por equipamentos inovadores e, também, por fotos e vídeos, onde o drone acumula pontos. Isso porque, mesmo em caso de trepidação, a imagem sai perfeita, o que é um ganho para os profissionais de várias áreas, principalmente das ligadas à comunicação e vídeo. A Golden estima vender de cinco a seis mil drones por mês, no grande varejo de todo o País, nas lojas especializadas em cine e foto e nas grandes empresas do segmento de esportes.

Com a aprovação do regulamento especial para utilização de drones no Brasil pela Agência Nacional de Aviação (Anac), em maio de 2017, a DJI, fundada em 2006 na cidade de Shenzhen, China, decidiu entrar com mais força no mercado brasileiro, conta Manual Martinez, diretor regional da empresa para a América Latina. “Procuramos um parceiro de peso, com trajetória de sucesso, alta credibilidade, e a Golden se mostrou uma escolha acertada.”

Drones

Inicialmente, são oito versões homologadas das linhas Spark, Mavic Pro e Phantom 4, com certificação da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), plug com selo do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) e assistência técnica autorizada, para diferentes públicos, do corporativo ao industrial, sem contar os adolescentes, que aspiram por um. “Eu acredito no desejo”, afirma Davi. Os preços variam de R$ 2.199 a R$ 10 mil, este, um equipamento semi-profissional, com sensor na frente, atrás e na lateral.

Entre os drones, o Spark é o primeiro do mundo controlado por gestos, isto é, segue as mãos do usuários para execuiar movimentos de voo ou enquadrar melhor uma imagem de até 12 MP. Suas lentes podem capturar vídeos em HD em 1.080p estabilizados. É possível fazer transmissões ao vivo em 720p. Pesa 300g, alcança até 50km/h e tem 16 minutos de autonomia de voo. No caso do Phanton 4, sua câmera principal captura vídeos a uma resolução de até 4k a 60 fps. O equipamento conta com sistema de detecção e desvio de obstáculos, atinge a velocidade de 72km/h e sua autonomia é de 20 minutos.

Fonte: Redação Eletrolar News

publicidade