Portal Eletrolar.com

Notícias

Maioria das criptomoedas deve atingir valor zero, alerta Goldman Sachs

Conclusão é de Steve Strongin, head do grupo financeiro norte-americano


Prepare-se para ver a maioria das critptomoedas atingir o valor zero. O alerta é do grupo financeiro norte-americano Goldman Sachs, que, de acordo com estudo de seu head de pesquisas de investimentos, Steve Strongin, conclui que é improvável que a maioria das moedas digitais sobreviva na sua forma atual. Os investidores, portanto, devem se preparar para que elas percam todo o seu valor.

Strongin não define um prazo para as perdas das moedas existentes, mas afirma que os recentes balanços indicam uma bolha. A bitcoin, principal moeda digital do mundo, chegou a beirar os US$ 20 mil em dezembro, mas, após sua maior queda, chegou a valer US$ 5 mil nesta semana.

“A alta correlação entre as diferentes criptogramas me preocupa. Por causa da falta de valor intrínseco, as moedas que não sobrevivam provavelmente terão valor zero”, comenta, à Bloomberg.

Segundo a análise do especialista, as moedas digitais de hoje não possuem poder de permanência longo devido ao tempo de transação lento, desafios de segurança, além de altos custos de manutenção.

“Alguma das criptografias de hoje serão uma Amazon ou um Google, ou eles acabarão como muitas das outras ferramentas de busca agora extintas? Só porque estamos numa bolha especulativa não significa que os preços atuais não podem aumentar para um punhado de sobrevivente”, disse Strongin. “Ao mesmo tempo, provavelmente significa que a maioria, se não todas, nunca mais verá seus picos recentes”, completa.

Blockchain

Sobre a tecnologia de blockchain, Strongin é mais otimista e diz que ela está subjacente às moedas digitais, podendo, por exemplo, ajudar a melhorar os livros contábeis financeiros. Mas até lá, é preciso cautela, já que a tecnologia atual ainda não oferece a velocidade necessária para as transações do mercado.

Fonte: Computerworld

publicidade