Portal Eletrolar.com

Notícias

IGP-M acelera alta em maio com pressão de matérias-primas, diz FGV

Índice Geral de Preços-Mercado é utilizado como referência para a correção de valores de contratos, como os de aluguel de imóveis


O Índice Geral de Preços-Mercado (IGP-M) terminou maio com avanço de 1,38% ante 0,57% em abril, com forte aceleração da alta das matérias-primas brutas no atacado.

O dado divulgado nesta terça-feira 29.05, pela Fundação Getulio Vargas (FGV) ficou acima da expectativa em pesquisa da Reuters de avanço de 1,29% na mediana das projeções.

O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), que responde por 60% do índice geral e apura a variação dos preços no atacado, acelerou em maio a alta a 1,97% , ante 0,71% em abril.

No IPA, as Matérias-Primas Brutas passaram a subir 3,32% , ante 0,44% em abril, principalmente por conta do avanço de 10,97 por cento do minério de ferro depois de queda de 9,53% no mês anterior.

Já os Bens Intermediários subiram 2,6% , ante 1,16 na leitura de abril, refletindo o salto de 10,35% em combustíveis e lubrificantes para produção, sobre 5,32% em abril.

Para o consumidor, a pressão foi menor com o Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que tem peso de 30% no índice geral, registrando avanço de 0,26% no período, depois de subir 0,31% em abril.

O movimento teve como principal contribuição os preços de Transportes, que recuaram 0,07% ante alta de 0,32% em abril, com destaque para a queda no etanol.

O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) subiu 0,30% no mês, ante alta de 0,28% em abril.

O IGP-M é utilizado como referência para a correção de valores de contratos, como os de aluguel de imóveis.

Fonte: Exame

publicidade