Portal Eletrolar.com

Notícias

Huawei pode buscar novos canais de financiamento para a Oi

Fabricante chinesa apresentou plano ao presidente da operadora brasileira durante feira em Barcelona, segundo uma fonte


A fabricante chinesa de equipamentos de telecomunicações Huawei apresentou na segunda-feira 27.02, ao diretor-presidente da Oi, Eurico Teles, um plano para fornecer infraestrutura de rede à operadora brasileira, segundo o Valor apurou. A apresentação levou em consideração os investimentos de até R$ 7 bilhões por ano previstos no plano de negócios elaborado pela Oi como parte do processo de recuperação judicial. A conversa ocorreu durante a feira Mobile World Congress, realizada esta semana em Barcelona.

Os chineses se prontificaram a trabalhar em conjunto com a Oi para obter novos canais – além da instituição de fomento China Development Bank (CDB) – para financiar a expansão de infraestrutura planejada pela operadora. O plano de recuperação da Oi prevê investimentos na digitalização da rede e na expansão da infraestrutura de fibra ótica.

A Oi é um dos principais clientes da Huawei no mercado brasileiro. No fim de 2015, antes de entrar em recuperação judicial, a operadora já havia anunciado uma parceria com o grupo chinês para comprar equipamentos e tecnologias, dentro de um acordo que tinha o China Development Bank como financiador.

As dívidas da Oi com o banco de fomento chinês somam US$ 671,47 milhões, segundo a lista de credores da operadora. Esta deve à Huawei R$ 83,36 milhões.

Apesar das dívidas em aberto, a serem pagas dentro do processo de recuperação judicial da Oi, a Huawei se mostrou disposta a apoiar a Oi antes mesmo antes da capitalização de R$ 4 bilhões prevista no plano aprovado em assembleia de credores em dezembro, disse uma fonte.

Procurada, a Huawei confirmou a realização de reuniões com a Oi durante a MWC. Mas observou que não comentaria o conteúdo das conversas por considerá-lo estratégico. Em nota, a companhia chinesa frisou que está comprometida em apoiar seus clientes, incluindo a Oi, “por meio de tecnologias inovadoras”. A Oi não quis se manifestar sobre o assunto.

Além de ser uma das maiores fabricantes mundiais de infraestrutura de rede, a Huawei é a terceira no mercado global de smartphones, atrás de Samsung e Apple. Segundo dados mais recentes, de 2016, a companhia faturou US$ 75 bilhões.

A Oi vem conversando com outras operadoras brasileiras na feira de telecomunicações em Barcelona. Na terça-feira, a empresa e a TIM anunciaram a assinatura de um memorando de entendimento que abre negociações para a resolução de controvérsias entre as duas e para o compartilhamento de infraestrutura. A Telefônica Vivo também já demonstrou anteriormente interesse em discutir o compartilhamento com a Oi.

Fonte: Valor Econômico

publicidade