Portal Eletrolar.com

Notícias

Consumo de celulares garante crescimento da indústria de telecom no ano

Projeção para 2018 indica novo aumento nas vendas de aparelhos. Expansão do setor de telecom deverá ser de 7%, apesar da estagnação em infraestrutura.

A indústria de telecomunicações continuou a patinar em 2017, e só não encolheu porque houve certo aumento da confiança do consumidor, que voltou a comprar smartphones. Conforme dados apresentados no último dia 08 pela Associação da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee), o segmento industrial de telecomunicações cresceu 10% em 2017, comparado a 2016. O faturamento foi de R$ 32,5 bilhões.

O segmento de infraestrutura encolheu 5%, graças à redução do Capex das operadoras, e deve ficar no zero a zero em 2018. Já as fabricantes de celulares colheram bons resultados. A receita delas aumentou 17% no ano, comparado a 2016. Foram vendidos 48,5 milhões de celulares, antes 43,5 milhões ano passado e 46,9 milhões em 2015.

“Estamos otimistas. As coisas começaram a melhorar, e a expectativas são boas para o próximo ano. À medida que o consumidor se sente mais confiante, começa a demandar bens duráveis”, avalia o presidente executivo da Abinee, Humberto Barbato.

Segundo sondagem da Abinee, 76% das empresas associadas calculam que haverá crescimento em 2018, uma reversão de percepção frente ao que se via no final de 2016. Para o setor de telecomunicações, a expectativa é de que haja um crescimento de 7% ano que vem, em função das vendas de smartphones.

Informática

O aumento da predisposição em consumir também teve reflexo positivo sobre a venda de computadores. O segmento cresceu 8% no ano, faturando R$ 22,8 bilhões. A categoria notebooks puxou a expansão, após alta de 21% nas vendas. O mercado de desktops, se não cresceu, ao menos parou de cair – ao contrário do de tablets.

O ano deve terminar com 3,4 milhões de notebooks vendidos, 1,6 milhão de desktops, e 3,7 milhões de tablets. Esse total, de 8,8 milhões de unidades, ainda está longe, no entanto, do volume de 2015, quando foram vendidos 12,4 milhões de dispositivos. Para 2018, a previsão da Abinee é de que o setor de informática cresça 6%.

Fonte: TeleSíntese

publicidade