Portal Eletrolar.com

Notícias

Brasil lidera lista de países que mais gastam com a limpeza doméstica, aponta pesquisa da Kärcher

Os brasileiros gastam mais de quatro horas semanais com as tarefas de limpeza

Abilio Cepêra, presidente
da Karcher no Brasil
Foto: Fabiano Accorsi


O Brasil lidera a lista de países que mais gastam tempo com a limpeza doméstica, aponta uma pesquisa inédita da Kärcher, empresa alemã fabricante de soluções para limpeza, criadora do conceito de lavadora de alta pressão. O levantamento, que teve a participação de mais de seis mil pessoas de seis países, mostra que o brasileiro gasta mais de quatro horas semanais com as tarefas de limpeza. É seguido por França, Polônia e Estados Unidos, onde são gastas, em média, por semana, 3h20 na limpeza residencial.

Realizado em junho de 2017 pelo Now Market Institute, localizado na Inglaterra, o estudo aponta ainda que para 97% da população brasileira uma casa limpa é muito importante. Neste sentido, chineses, norte-americanos e franceses também compreendem a relevância de manter o ambiente residencial limpo, com 93%, 92% e 90%, respectivamente.

“Os cuidados que os brasileiros têm com a limpeza doméstica é algo reconhecido em todo o mundo e, agora, podemos confirmar por meio da pesquisa. Sem dúvida alguma há uma atenção especial em manter os ambientes limpos e organizados, o que contribui imensamente para evitar a proliferação de doenças”, afirma Abílio Cepêra, presidente da Kärcher no Brasil.

A pesquisa também traz outros dados interessantes: 77% das mulheres entrevistadas disseram ser responsáveis pela limpeza doméstica, em comparação com 56% dos homens perguntados. A maior diferença entre homens e mulheres está na Polônia, onde 80% das mulheres são responsáveis pela limpeza contra 43% dos homens. Especificamente no Brasil, 63% das mulheres ainda são as principais responsáveis pela limpeza doméstica, contra 37% dos homens.

No item tipo de sujeira que incomoda, há diferenças. Para 69% dos alemães, a sujeira que fica em cima do armário perturba mais do que em outras partes da casa. Para os chineses, a gordura na cozinha é o maior problema e para os franceses é o quarto sujo. Os brasileiros, por sua vez, se incomodam com móveis empoeirados ou engordurados (na cozinha) e resíduos em paredes do banheiro. Dos entrevistados, 85% utilizam produtos de limpeza e 32% se valem de itens caseiros, como vinagre e limão.

Nos países europeus, apenas 5% dos ouvidos têm ajuda doméstica. Isso é diferente nas Américas e na China: 19% dos brasileiros, 16% dos americanos e 14% dos chineses contam com auxílio profissional durante a limpeza

No Brasil, limpar a casa é tradição para receber amigos e família

Com o objetivo de mapear quais os principais perfis de personalidade de limpeza no mundo, a Kärcher realizou múltiplas pesquisas ao longo de um ano em quatro países: Brasil, França, Japão e Rússia. O resultado ponta seis personalidades principais: Social, Pragmático, Ambicioso, Rápido & Efetivo, Meticuloso e Convencional.

França e Brasil, por exemplo, se destacam por receber muitas visitas em casa. Seja para objetivos profissionais, no caso dos franceses, ou familiares, para os brasileiros, as duas nacionalidades se encaixam no tipo Social, aquele que cuida da casa para receber e fazer com que as pessoas se sintam bem. Na Rússia, a limpeza é algo pragmático: após um longo período de inverno, os russos querem limpar a casa com economia de tempo de modo a aproveitar este durante os meses de calor.

Em partes da Ásia, representadas no estudo de mercado pelo Japão, há certo entusiasmo por tecnologia. Nesse sentido, marcas mais conhecidas e o desempenho dos equipamentos definem a compra de um dispositivo de limpeza. Pessoas deste perfil estão inseridas na categoria Ambicioso. Os pesquisadores também identificaram o tipo Meticuloso, cujo objetivo é limpar detalhadamente, a partir do mais alto padrão de higiene.

Ainda segundo a pesquisa, a dinâmica na qual o homem da casa mantém a área externa limpa com a lavadora de pressão e a mulher fica responsável pela limpeza interna com o aspirador de pó e a vassoura elétrica sem fio segue como o principal modelo. Porém, essa configuração está mudando à medida em que o número de famílias individuais cresce e a tendência de mudar para a metrópole aumenta.

O estudo do mercado japonês fornece bons exemplos de como esse fato influencia nas escolhas de limpeza de casa: no Japão, as pessoas preferem equipamentos compactos, móveis e sem fio, pois o espaço é pequeno nas metrópoles do país. Um ponto de vista comum é que a limpeza impacta na qualidade de vida. Ter uma casa em ordem significa ter uma vida sem estresse.

“Conhecer a motivação mais íntima das pessoas na hora de limpar a casa é fundamental para que consigamos atendê-las da melhor maneira possível com soluções que vão ao encontro de suas necessidades”, afirma Cristina Gaspar, gerente de marketing da Kärcher Brasil.

Personalidades de limpeza

Social- Mantém a casa limpa e arrumada para que a família se sinta feliz e para causar uma boa impressão aos vizinhos e visitas.
Pragmático – A limpeza é necessária e apropriada, mas com economia de tempo, de modo que possa gastá-lo com o que realmente gosta.
Ambicioso – A tecnologia é algo fundamental. Gosta de utilizar equipamentos de limpeza porque é fascinado pelo seu funcionamento. Gosta, também, de discutir isso com os amigos.
Rápido & Efetivo- O resultado desejado deve ser alcançado. Sua primeira escolha é um equipamento poderoso e que, preferencialmente, tenha mais de uma utilidade.
Meticuloso – A limpeza deve atingir os mais altos padrões de higiene. Confia em marcas tradicionais e reconhecidamente eficientes.
Convencional – A limpeza é, simplesmente, uma necessidade. Após o trabalho feito, relaxa em casa e se sente confortável.

Fonte: CDI

publicidade