Portal Eletrolar.com

Notícias

B2W e Americanas devem confirmar recuperação do varejo

Itens mais caros, como celulares e eletroeletrônicos, frequentemente comprados em parcelas, têm ganhado cada vez mais importância no balanço das varejistas.


A loja online B2W e sua controladora Lojas Americanas devem divulgar hoje (31.10), resultados referentes ao terceiro trimestre do ano que os analistas de mercado projetam entre os melhores do setor de varejo.

De forma geral, o período de julho a setembro foi de recuperação para esse segmento, um dos que mais sofreram com a greve dos caminhoneiros em maio. A maior disponibilidade de crédito na economia com a redução da taxa de juros no início deste ano – a Selic passou de 7% em dezembro para 6,5% em março – está ajudando na retomada. Itens mais caros, como telefones celulares e eletroeletrônicos, frequentemente comprados em parcelas, têm ganhado cada vez mais importância no balanço das varejistas.

Assim, o banco de investimentos BTG Pactual estima que a receita bruta das Lojas Americanas cresceu 9,9% no terceiro trimestre de 2018 ante igual período de 2017, para R$ 2,4 bilhões, enquanto o EBITDA (ganhos antes de juros, impostos, depreciação e amortização) subiu 8,9%, para R$ 513 milhões.

Na B2W, as vendas devem ter aumentado 1%, para R$ 1,56 bilhão, com elevação de 13% no EBITDA, para R$ 119 milhões. A média do setor no período deve ter sido de alta de 13% para as vendas e 4% para o EBITDA, de acordo com os cálculos do banco. “Com o aumento das vendas em seu marketplace, a B2W segue no caminho da recuperação em termos de rentabilidade e fluxo de caixa”, Fabio Monteiro e Luiz Guanais, analistas do BTG, escreveram em relatório a clientes.

O otimismo com a eleição de Jair Bolsonaro (PSL) para a presidência da República, devido em grande parte à agenda liberal de seu anunciado ministro da área econômica Paulo Guedes, e uma esperada aceleração da atividade devem impulsionar os resultados da B2W e das Lojas Americanas nos próximos trimestres. “O setor de venda online ainda é muito subpenetrado no Brasil, então uma potencial recuperação da atividade no Brasil seria benéfica para o setor que já está em crescimento. B2W é nossa ação favorita no setor”, Karel Luketic, estrategista da corretora XP Investimentos, escreveu em relatório a clientes.

Fonte: Exame

publicidade