Portal Eletrolar.com

Artigos

  • 15/12/2017 | 11h11

ZFM tem grande destaque em premiação internacional

Por: Appio Tolentino, superintendente da Suframa

Em outubro, a Zona Franca de Manaus (ZFM) venceu quatro categorias de uma premiação internacional referente à competitividade global no contexto de Zonas Francas para o ano de 2017. A premiação foi concedida pela fDi Intelligence, publicação do grupo que edita o jornal britânico Financial Times (FT), o mais conceituado veículo de economia da Europa.

A ZFM foi vencedora nas categorias Melhor Zona das Américas – Grandes Inquilinos, Melhor Zona Franca para Sustentabilidade, Melhor Zona Franca para Expansão e Melhor Zona Franca para Novos Investimentos. Através da fDi, a publicação inglesa analisa as áreas econômicas especiais de todo o mundo para identificar quais apresentam resultados expressivos em perspectivas de investimento, possibilidade de expansão, capacidade produtiva e impactos regionais, entre outros aspectos. No total, foram recebidas 66 inscrições de zonas livres em todo o mundo.

É importante destacar que as categorias conquistadas pela Zona Franca de Manaus demonstram inequivocamente o potencial do modelo de geração de negócios e atração de investimentos, identificado pelos avaliadores europeus. Esse reconhecimento internacional é resultado do esforço coletivo de trabalhadores, servidores, consultores e empresários que imprimiram à ZFM, ao longo de 50 anos, as suas características únicas e alavancaram sua importância para a economia brasileira.

Nós, da Suframa, autarquia responsável pela gestão da Zona Franca de Manaus, queremos compartilhar o mérito da conquista com os grandes coautores da obra: as aproximadamente 500 indústrias que integram o Polo Industrial de Manaus (PIM) e que contribuíram para a consolidação do parque fabril instalado no coração da floresta amazônica. Em especial, as empresas que compõem o segmento eletroeletrônico, historicamente o setor com maior contribuição ao faturamento total do PIM.

De janeiro a setembro deste ano, as empresas do Polo faturaram R$ 58,6 bilhões, sendo o segmento eletroeletrônico responsável por 29,2%. São percentuais que podem ser incrementados ao se confirmarem as previsões de reaquecimento do consumo no último trimestre do ano. Neste sentido, há possibilidades promissoras. Em relação a novos investimentos, o Conselho de Administração da Suframa já aprovou 41 projetos de implantação no ano de 2017, com prazo de até três anos para se instalarem no PIM, e a previsão de US$ 223,09 milhões em investimentos.

Deve-se, também, lembrar o trabalho desenvolvido em parceria com as empresas do Polo em virtude do recebimento do prêmio que mais nos orgulha: Melhor Zona Franca para Sustentabilidade. Isso significa que uma das publicações financeiras mais respeitadas do mundo concorda e certifica o papel da ZFM na conservação ambiental. No caso, a concentração da atividade econômica na área contribuiu para a preservação de mais de 95% da floresta do Estado do Amazonas. Essa distinção só nos estimula a implementar ações para avançar nessa área, direcionando medidas para o melhor aproveitamento da biodiversidade amazônica, com a criação de produtos pautados na sustentabilidade dos recursos.

Por conta da crise econômica que atravessamos, nosso País estava se acostumando a observar as ocorrências através do limitado “olhar da lagarta”. É hora, porém, da metamorfose para que possamos enxergar os fatos com o “olhar da borboleta”. Uma visão mais ampla, extensiva e abrangente. A importância de prêmios como esse, do grupo Financial Times, é que nos ajudam a adotar melhor essa nova perspectiva.

Fonte: Revista Eletrolar News ed. 122

publicidade