Portal Eletrolar.com

Artigos

  • 08/11/2016 | 09h25

Indústria da ZFM vive momento de recuperação

Por: Rebecca Garcia, Suframa

As dificuldades que impactam o cenário econômico brasileiro afetam o Estado do Amazonas de forma diferente do resto do País. Isso porque aproximadamente 95% dos produtos fabricados no Polo Industrial de Manaus (PIM) – em sua maioria bens de consumo não essenciais – são destinados ao abastecimento do mercado nacional. Logo, se o Brasil enfrenta uma crise, pode-se afirmar que a do Amazonas é ainda maior. A notícia positiva nesse cenário é que a Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), por meio da análise dos Indicadores de Desempenho do PIM, detectou uma melhora significativa nos dados referentes ao mês de agosto, especialmente quanto à recuperação nos índices de faturamento e empregos.

O mês de agosto registrou o melhor faturamento mensal no ano, em moeda nacional e estrangeira. Em real, o faturamento foi de R$ 6,8 bilhões (acima dos R$ 6,2 bilhões de março) e, em dólar, US$ 2,1 bilhões (contra US$ 1,9 bilhão em junho). Outro resultado positivo foi na mão de obra. O número de trabalhadores empregados (entre efetivos, temporários e terceirizados) foi de 85.819. Ainda que esteja abaixo do registrado no mesmo mês de 2015 (100.856), houve aumento de quase 3 mil postos de trabalho ocupados ante julho (83.018). Isso significa que, após muitos meses, foi registrado um balanço positivo, sobretudo quanto ao número de contratações e demissões no Polo. É um sinal animador, além de outros que estão sendo percebidos na atividade industrial.

Em termos de investimentos, um balanço preliminar da 276ª Reunião Ordinária do Conselho de Administração da Suframa indica que o número de projetos encaminhados para análise da equipe técnica da autarquia já supera o verificado na última reunião do colegiado. Não há dúvidas de que empresários e investidores estão recuperando ou ampliando o interesse em investir e apostar no PIM, o que só vem fortalecer ainda mais este momento positivo de retomada.

Esse cenário otimista foi expresso em reunião da equipe técnica da Suframa com a Associação Nacional de Fabricantes de Produtos Eletrônicos (Eletros), no início de outubro, que propiciou uma oportunidade única para a discussão e o compartilhamento de ideias e projetos que tenham como foco parcerias para o aprimoramento do desempenho dos segmentos de linha branca, áudio e vídeo (linha marrom) e linha de portáteis em todo o País.

Na reunião, também foi explicitada toda a preocupação da autarquia para estabelecer metas de trabalho exequíveis e transparentes, por meio de um Plano Diretor Industrial que possibilite resultados no ambiente interno – melhoria da prestação de serviços e do relacionamento com cidadãos ou empresas – e no externo, com avanços em diretrizes táticas como logística, ciência e tecnologia, atração de investimentos, desenvolvimento organizacional e inserção internacional. Essas metas estão associadas à Zona Franca de Manaus, à Amazônia Ocidental e ao projeto Zona Franca Verde, buscando integrar a Suframa aos novos padrões globais de competitividade e integração tecnológica.

É claro que agosto foi apenas o primeiro mês com resultados desse porte e serão necessários ainda outros períodos iguais ou melhores para que esse cenário de recuperação seja confirmado. Ainda assim, a Suframa acredita que, de fato, o momento de maior turbulência já passou e estamos caminhando para a consolidação de um segundo semestre com resultados ainda mais impactantes e que trarão, decisivamente, otimismo para que 2017 seja mais positivo, harmônico e vitorioso para empresários, trabalhadores e todos os interessados no desenvolvimento da região.

Fonte: Eletrolar News ed. 115

publicidade