Portal Eletrolar.com

Artigos

  • 02/10/2018 | 11h25

Distribuidores locais: contribuindo com a oferta e a capilaridade em todo o Brasil

Por: Mariano Gordinho, diretor-executivo da Abradisti

O mercado de distribuição de TI cresce no Brasil com a evolução tecnológica. Acompanhando a oportunidade, as distribuidoras internacionais chegam e se expandem no País com grande capacidade financeira e agressividade comercial, enquanto as grandes distribuidoras nacionais investem em qualidade e inovação para se manter competitivas.

Mas um fator primordial no ecossistema de distribuição é o papel das distribuidoras regionais. De acordo com a Pesquisa Setorial e Censo de Revendas 2018, que avaliou o perfil de 170 distribuidoras nacionais, 50% delas não estão localizadas no eixo São Paulo-Rio de Janeiro.

Isso significa que muitos distribuidores vêm fortalecendo a capilaridade do setor, atendendo as diversas regiões do País. Dentro desse cenário, podemos ressaltar os pontos positivos para o atendimento regionalizado.

Um deles é que esses distribuidores são alinhados à cultura da sua região e aos hábitos de seus clientes, podendo se adiantar às suas necessidades. O empresariado local entende as nuances do mercado onde atua e sabe como administrar a enorme quantidade de regras de comercialização de bens, produtos e serviços em face das demandas regionalizadas.

Mas também tem de enfrentar as mesmas dores de grandes empresas, nacionais e internacionais, como atuar dentro de um modelo de arrecadação tributária complexo, obsoleto, com altas taxas de impostos, que, muitas vezes, gera a arrecadação de imposto sobre imposto, dependendo do produto.

Essa é uma realidade desafiadora e muito diferente da Europa e dos Estados Unidos. Porém, diante dessas situações que parecem mais engessadas, o empresário brasileiro, entre os quais estão os distribuidores locais, demonstra ter criado know-how para encarar as adversidades. Com mais flexibilidade e liberdade para agir, toma decisões mais rápidas do que tomaria uma grande empresa, faz alterações no portfólio de produtos e, ainda, atende seu cliente de forma personalizada, criando alternativas de vendas.

Outro aspecto favorável ao atendimento regional e à capilaridade pudemos ver durante a já distante greve dos caminhoneiros. O cenário evidencia a importância do papel dos locais ao analisarmos que boa parte das urgências de suprimentos de tecnologia, na ocasião, foi atendida pelos pequenos do setor.

Se a cadeia de distribuição de TI tem se mantido ativa e fortalecida, a contribuição dos distribuidores locais não passa despercebida, uma vez que nem mesmo os grandes players do mercado mundial podem ocupar o papel que cabe a elas representar.

Fonte: Revista Eletrolar News ed. 126

publicidade